Individualização de água: condomínios já devem se adaptar à Lei nº 13.312


Diante da necessidade da adoção de um consumo mais racional da água, o presidente Michel Temer sancionou, em 2016, a Lei n° 13.312. A norma torna obrigatório que, a partir de 2021, todos os condomínios novos brasileiros sejam entregues prontos para a medição individual de água. Passados cinco anos, a Lei entra em vigor e preocupa gestores condominiais. Para auxiliá-los, abordamos, nesse artigo, como os condomínios podem estabelecer essa individualização de água e se adaptarem as novas diretrizes. Continue a leitura!


O que é a individualização de água?

Em grande parte dos condomínios, o consumo de água é coletivo e a medição se dá em um único hidrômetro. Dessa forma, o pagamento deste custo é rateado entre todos os moradores. Nesse processo, torna-se impossível saber quem gastou mais e quem economizou, no final do mês. Ou seja, não se trata de uma operação igualitária. É aí que entra a individualização de água, solução tanto para a adoção de um consumo consciente, quanto para uma cobrança mais justa. Nesse processo, se estabelece uma medição e cobrança individualizada do consumo de água. Cada morador paga pelo volume que consumiu e pode acompanhar essa variação mensalmente.


Como estabelecê-la em meu condomínio?


A obrigatoriedade da individualização de água, segundo a Lei 13.312, é para os condomínios estabelecidos a partir de 2021, mas essa mudança pode ser adotada por antigos. Em condomínios novos, as instalações já são entregues aptas para receberem essa medição individualizada. Já em condomínios antigos, será preciso primeiro aprovar, em assembleia, a mudança no método de medição. Após, é necessário contratar um profissional, ou empresa especializada, para verificar se a tubulação e o número de prumadas por unidade, torna possível a mudança. E assim, instalar novos hidrômetros que possibilitam a medição individualizada.


E o processo de leitura e medição, como realizar?


Hoje, muitos condomínios, que adotam a individualização de água, direcionam um funcionário, ou contratam empresas terceirizadas, para essa atividade. No local, o profissional realiza a leitura de todos os medidores, reúne os dados e calcula o consumo mensal da unidade. Porém, essa alternativa não é eficiente, já que está mais suscetível a erro. O mais indicado é optar por soluções que permitam a medição de forma remota e automatizada.


Existem tecnologias que otimizam a medição individualizada de água?


Sim! Além de hidrômetros específicos, já existem sensores e soluções inteligentes que automatizam todo o processo. Equipamentos e sistemas que se conectam, graças à Internet das Coisas, para captar, integrar e traduzir dados de consumo. Os transformando em informações importantes, que são visualizadas, de forma online, em plataformas como a da CONCERT Cloud. Assim, os gestores condominiais podem acompanhar as variações de consumo por cada unidade, em gráficos personalizados. E, dessa forma, estabelecem uma cobrança mais justa, evitando reclamações sobre o rateio.


E tem mais...


Com a plataforma IoT da CONCERT Cloud ainda é possível identificar mais facilmente um vazamento na rede e sua origem. Assim, os gestores condominiais podem estabelecer as ações necessárias para evitar prejuízos maiores, para todo o condomínio.


Quer saber mais sobre a plataforma? Converse agora mesmo com nossa equipe!




9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo